Rio de Janeiro, . | Economia, Estatística


O desafio do ajuste fiscal: considerações adicionais, parte 1

Conforme discutido no artigo O desafio do ajuste fiscal, o Brasil precisa implementar um forte ajuste fiscal para que a relação entre a dívida pública e o PIB se estabilize. Argumentou-se naquele ensaio que uma estimativa otimista sugere que o ajuste fiscal em questão deve ser igual 4,42% do PIB. Apresentam-se neste breve texto algumas considerações adicionais sobre essa questão.

Rio de Janeiro, . | Economia, Estatística


O desafio do ajuste fiscal

No dia 7 de julho o governo enviou ao Congresso um documento definindo a meta fiscal para 2017. Determinou-se que o setor público deverá ter um déficit primário equivalente a 2,09% do PIB. No mesmo documento se projeta que ao fim de 2019 a dívida pública deverá atingir o patamar de 78,7% do PIB. Vale lembrar que no final de 2013 esse indicador foi igual a 53,8%.

Rio de Janeiro, . | Democracia, Economia, Política


Equilíbrio fiscal: o papel do Congresso Nacional

O Brasil presentemente enfrenta uma das mais fortes recessões, senão a maior, da sua história. Essa crise foi causada pelas políticas econômicas que foram implantadas no final do governo Lula e magnificadas durante a gestão de Dilma Rousseff. Dentre os diversos equívocos daquelas políticas, destaca-se um legado de desarranjo nas contas públicas que colocou em xeque a solvência do estado brasileiro.

Rio de Janeiro, . | Economia, Política


Dilma, a destruidora

Provavelmente o Senado decidirá até o final deste mês se a Sra. Dilma Rousseff será ou não definitivamente afastada da Presidência da República. É essencial que ela não retorne ao posto. Dentre outros motivos para tanto, ela é comprovadamente incapaz de exercer de forma minimamente eficaz qualquer função gerencial. De fato, conforme será estabelecido neste breve texto, ao longo da sua vida a Sra. Dilma Rousseff construiu um incontestável histórico de incompetência.

Rio de Janeiro, . | Esquerdismo, Socialismo


PT: um partido revolucionário

Muitos brasileiros ainda não se deram conta do caráter revolucionário do PT. Várias pessoas acreditam que tal partido está próximo daquilo que se convencionou chamar de social democracia. Para elas, é totalmente absurda a ideia de que o PT deseja acabar de vez com a economia de mercado, abolir a propriedade privada e transformar este país em uma tirania socialista. Contudo, o programa de governo que o partido adotou na eleição presidencial de 1989 prova o contrário. Lá está escrito de forma inequívoca que o objetivo final do PT consiste em implantar o socialismo no Brasil.

1...1011121314...15