Arquivo Anual: 2016

Rio de Janeiro, . | Esquerdismo, Política, Socialismo


Não, o PT não é igual aos demais partidos

De acordo com as informações recentemente divulgadas pela imprensa nacional, as delações premiadas dos executivos da Odebrecht atingem uma vasta gama de partidos. A proeminência de vários dos políticos citados e o fato de as denúncias alcançarem até mesmo partidos que se opuseram aos governos petistas podem fazer com que se solidifique entre os brasileiros a equivocada noção de que "o PT é um partido como outro qualquer".

Rio de Janeiro, . | Esquerdismo


O socialista rico: aproveitador ou narcisista?

O socialista rico é uma figura contraditória. Ele desfruta das diversas benesses que somente o sistema capitalista é capaz de proporcionar e simultaneamente prega que o Brasil e os demais países do mundo devem aderir ao socialismo. Além de ser inconsistente, tal postura revela que ele é um aproveitador inescrupuloso ou um narcisista egocêntrico.

Rio de Janeiro, . | Economia


Um Nobel para a análise econômica dos contratos

Oliver Hart e Bengt Holmström foram agraciados com o Nobel de Economia deste ano devido às suas contribuições para a Teoria dos Contratos. Tal justificativa pode soar insólita para o grande público. Afinal de contas, os contratos não são estudados pelos profissionais do Direito? Faz sentido se atribuir um prêmio de Economia a pessoas que estudaram contratos?

Rio de Janeiro, . | Economia, Política


Reformas econômicas já!

Com a condenação de Dilma Rousseff pelo Senado, encerrou-se a interinidade da administração Temer. Desta forma, o governo passou a ter uma maior capacidade política de implantar as suas propostas. Isso tem como contrapartida uma maior urgência em colocar em andamento a sua agenda de reformas econômicas.

Rio de Janeiro, . | Democracia, Direito, Política


Sim, o STF está obrigado a analisar o fatiamento

A controversa decisão do Senado de cassar o mandato de Dilma Rousseff sem a inabilitar para o exercício de cargos públicos suscitou o debate se tal veredito seria passível de revisão pelo STF. Argumenta-se neste texto que aquela corte está obrigada a analisar a questão.